15 dicas para reduzir o estresse do peixe no pesque e solte

15 dicas para reduzir o estresse do peixe no pesque e solte

Todos sabemos que o pesque e solte é muito importante na sobrevivência dos peixes, e também no equilíbrio da natureza. Pensando nisso, selecionamos 15 dicas para você praticar o pesque e solte do jeito certo, para reduzir o estresse nos peixes e aumentar a chance deles sobreviverem depois de serem soltos. Além de colaborar com a natureza, o pesque e solte garante a diversão da sua próxima pescaria!

1. Quando for pescar em um local que você não conhece, pergunte aos pescadores locais quais as melhores formas de pescar para não estressar os peixes.
2. Use tralha de pesca de acordo com a espécie e o tamanho de peixe que você pretende capturar.
3. Deixe toda a tralha necessária para o pesque e solte ao seu alcance, pois isso é fundamental para devolver o peixe rapidamente para a água, reduzindo o estresse da captura.
4. Pesque com anzol sem farpa, para facilitar a soltura do peixe.
5. A briga com o peixe deve ser o mais breve possível, para que ele não se canse muito.
6. A utilização do alicate de contenção facilita a retirada do anzol da boca do peixe, o que reduz o tempo de sua devolução para a água, diminuindo o estresse e evitando acidentes. De preferência, retire o anzol da boca do peixe mantendo-o na água e não levante o peixe usando o alicate.
7. Molhe as mãos quando for segurar o peixe. Mãos secas, panos, toalhas e papel retiram o muco, que é a primeira barreira contra doenças.
8. Não toque nas guelras (brânquias) dos peixes, pois elas fazem parte do sistema respiratório e são muito frágeis. Se forem rompidas o peixe pode morrer.
9. Se o peixe engolir o anzol, não tente retirá-lo puxando pela linha ou enfiando o dedo na sua garganta, corte a linha rente à boca do peixe e solte-o. Use sempre anzóis degradáveis, pois eles se decompõem rapidamente. Se ficarem presos na boca do peixe, ou se ele o engolir, o anzol vai se decompor em pouco tempo.
10. No caso de retirar o peixe da água, devolva-o o mais rápido possível, não passando de um minuto entre a retirada da água e a sua devolução.
11. Se for tirar fotos do peixe não use flash, pois a luz forte pode deixa-lo atordoado, e o tempo de recuperação na água fica mais demorado.
12. Não jogue o peixe de volta à água. Segure-o suavemente na posição horizontal pela nadadeira dorsal ou apoiando pelo ventre, sempre com a boca voltada contra a correnteza, até que saia nadando normalmente.
13. Evite sempre segurar o peixe pelo rabo.
14. Nunca faça movimentos de vaivém na hora de soltar o peixe. Apesar de alguns pescadores acreditarem que isso faz o peixe se recuperar mais rápido, na verdade atrapalha a captação de oxigênio e isso pode causar sangramento nas guelras e dificuldade de respiração.
15. O peixe só deve ser solto quando estiver completamente recuperado. Caso esteja sem reflexo ou com o equilíbrio abalado, poderá tornar-se alvo fácil de predadores ou se deixar levar por correntezas, chocando-se contra pedras, galhos ou outros obstáculos.

É isso, pessoal! Vamos tomar todos os cuidados necessários para preservar os peixes, pois sem eles não existe pesca, e quem vai ficar estressado somos nós, certo?

Veja mais matérias interessantes sobre o mundo da pesca aqui.

Quer conhecer mais sobre sobre a pesca esportiva? Baixe nosso eBook “6 Equipamentos Essenciais para uma Boa Pesca Esportiva”. É só clicar na imagem abaixo:

Clique aqui apra baixar o eBook

facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmailfacebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail
zagaia15 dicas para reduzir o estresse do peixe no pesque e solte